Profissões do Futuro: Desenho e Ilustração

Atualmente com os avanços tecnológicos, o aprimoramento de softwares e afins proporcionaram a diversas atividades avanços significativos, casos como esse podem ser notados no desenho e na ilustração.

ilustração chipanzé

Nesse artigo, a ilustração é considerada profissão do futuro.

Hoje em dia é comum o relacionamento pela internet, existem diversas plataformas que fazem o intermédio entre contratante e contratado, se você perguntar para algum ilustrador quem são seus clientes, muito provavelmente ele não saberá, ele tem apenas o nome, e e-mail da pessoa, toda negociação e acordo é feito pela internet.

Basta você estar na internet, ter um blog ou estar presente em alguma rede social para poder divulgar o seu trabalho, na maioria dos casos quem demanda o serviço não tem interesse me saber quem você, se você tiver um portfólio de qualidade para apresentar.

Muitas profissionais no começo tem dificuldades de divulgar seu trabalho e por isso não conseguem fechar acordos, passam algum tempo sem fazer nenhum trabalho remunerado, isso pode gerar um desanimo. Porém, segundo ilustradores profissionais, quem realmente gosta de desenhar dificilmente fica desanimado, sempre está a procura de motivação, de novos clientes, de aperfeiçoar os desenhos e divulgá-lo, hora ou outra aparece alguém interessado.

ilustração evento

Exemplo de Ilustração para evento.

ilustração negócios

Exemplo de ilustração voltada para negócios.

Mas por ventura, se chegar a esse momento, a dica é rever o que está fazendo, abrir a mente para novos estilos, não se prender a apenas um estilo de ilustração, procurar novas referências e aplicá-las.

O segredo de ser um bom desenhista e ilustrador está na soma de alguns fatores como técnica, estilo e originalidade. Existem diversas maneiras de se criar um desenho, desde os cartoons até desenhos realistas, mas uma coisa é unânime, a beleza do desenho. Por mais que as proporções sejam diferentes, e por mais que determinado estilo não seja o seu predileto, é fácil reconhecer a beleza de um trabalho artístico.

Inclusive o Ivan tem um curso online onde ele prepara pessoas para se tornarem verdadeiros desenhistas, dando todo suporte e ensinando sua técnica de desenho. Além disso, o curso ensina passo a passo como obter clientes, precificar o trabalho e montar o seu negócio. Para mais informações visite: Curso Aprenda a Desenhar do Zero.

Muito e fala em dom para desenho, ou para qualquer atividade. Especialistas dizem, como é  caso do Ivan Querino, que o dom nada mas é do que uma facilidade para determinada tarefa, porém, não é determinante, é unânime entre eles que para ser bom em algo, só dom não basta, é preciso disciplina, estudo e dedicação.

Depois que você está inserido no mercado de desenho e ilustração, vem outo desafio, se manter no mercado. É de vital importância cumprir os prazos, apresentar seus trabalhos com qualidade e empenho, buscar maximizar a satisfação do contratante. O mercado é muito dinâmico, quem não se atualiza e busca sempre melhorar acaba perdendo espaço. Existem muitas pessoas com talento no mercado, mas nem todos se tornam bons profissionais, esse é um grande desafio.

desenho dinheiro fala

Para exemplificar quão amplo é o mercado de desenho e ilustração, mostrarei alguns exemplos de setores que demandam esse serviço:

  • Embalagens para alimentos
  • Estamparias (camisetas e afins)
  • Publicidade
  • Editoras
  • Revista e Jornal
  • Aplicativos
  • Indústria gráfica
  • Trabalho para empresas (cartilhas para funcionários e afins)
  • Internet (blogs e grandes sites)

Isso é apenas uma parte, quando se trata de ilustração pessoas não enxergam na total extensão as possibilidades.

Geralmente as pessoas pensam apenas nos desenhos que estamos acostumados a ver em filmes e na TV, mas o poder do ilustrador está justamente em conseguir representar numa imagem o que está numa matéria escrita. É aí que está a grande sacada.

Claro que é um processo gradual, você aprende a desenhar, vai desenvolvendo a sua técnica, conseguindo trabalhos, a medida que você vai melhorando, seus clientes ficam satisfeitos, você vai criando autoridade, novos clientes aparecem e assim sucessivamente. Importante notar que durante esse processo não há pausa, é contínuo, você sempre terá que se dedicar, estudar e melhorar. Em todos os ramos acontece isso, mas no desenho isso é muito nítido.

Se você quer mais informações sobre desenho, separe um tutorial que te auxiliará a aperfeiçoar sua técnica e melhorar como desenhista,  tutorial é gratuito, bem longo, cheio de informações e imagens, é bem didático, tenho certeza que você obterá informações preciosas. Para acessar clique: aprender como desenhar bem.

É isso aí amiguinho, até a próxima.

 

Ela e o Paralelepípedo

É engraçado quando estamos iniciando a vida amorosa, descobrindo a vida e consequentemente nos deixando levar pelos comichões na espinha.

enchanted_

A uns anos atrás, uma amiga contou uma história muito engraçada de um aperto que passou e esses dias estávamos lembrando disso. Ela estava saindo com um amigo que tínhamos em comum e era bem mais escolado que nós duas juntas.

Em um desses encontros eles estavam lá em um amasso básico no sofá e quando ele queria passar a marcha ela soltava um broxante: Pare! Aí não! Ele respirava fundo, dava aquele sorriso amarelo e continuava. E puxa de cá, aperta dali, a coisa esquenta de novo e ela de novo: Pare!! Ele, cabra homem, não pensou duas vezes. Chegou pra ela e disse: “Vamos fazer um acordo? quando quiser que eu pare o que estou fazendo, você diz Paralelepípedo! Ok?”

A coisa voltou a pegar fogo, o estica e puxa rolando e quando ela pensava que estava indo longe demais, ela vinha com um Paraleleeeeee… Paraleeee… e o olho revirava…. Paralelepíííííí… Paraleeeeee….. e nada do paralelepípedo sair! Ela não conseguia terminar de dizer de forma alguma. Ela realmente não conseguiu dizer a palavra completa e se essa rua depender desse paralelepípedo pra ficar pronta, seria estrada de barro até hoje. Como o mundo é dos espertos, enquanto uns vem com o fubá outros já vem com o bolo pronto!

Frase do Post:

Toda saga tem um início. (Star Wars: Episódio I ) 

Eu indico:

– Quem é você no Friends? Descubra aqui.

 

… outro post legal aqui do blog:

E aí, motherfucker?

 

*Foto do filme Encantada

E AÍ, MOTHERFUCKER?

Eu não sou uma grande apreciadora das músicas populares brasileiras. Mas antes que você venha me apedrejar, não estou falando das músicas tidas como mpb, mas sim da mpb de verdade. Você acha que Caetano veloso é mpb? Vanessa da Mata? Maria Rita? Ora ora, bem vindo a realidade. Estou falando da música Popular de verdade.

sdeww2

Mc Créu, Oz Bambas, Calypso, É o Tchan (versão antiga). Isso sim é mpb. É isso que é música popular, você gostando ou não, a população gosta é disso. Mas, falando baixinho, pra ninguém ouvir… Se você está numa festa e de repente começa a tocar o créu… você vai se sentar???? Você pode dizer com toda firmeza: Créu? Affff!!! Velocidade 5??? Cruzes!!!!!!! Mas lá no fundo, você já se acostumou a ouvir isso. Choca apenas nas primeiras vezes. Ou você ainda torce a boca ao ouvir: Tô ficando atoladinha?

Mas o mérito do post nem é esse. Eu queria mesmo é falar do preconceito que temos entre as nossas baixarias e as baixarias importadas. Você pode ficar toda sem graça quando começa a tocar créu em uma balada, mas quando toca a música Mesmerize que é o maior sucesso, você não pensa duas vezes em ir rebolativa para a pista. Mas quer saber? Dá uma olhadinha na tradução. O Usher também adora coisas assim, basta olhar a tradução da música Love in this club ou músicas do Snoop Dog. Mas você pode dizer: Só que nós dançamos porque não entendemos inglês, não sabemos o que significam estas músicas. Tá, mas agora que sabe, vai parar? Ou será que se a música fosse em português, mas com a mesma batida, iam deixar de curtir na pista por causa da letra?

Se vamos cair na gandaia, descer até o chão, pelo menos assuma sua baixaria nacional e não apenas a importada. Be happy!

Aqui tem um videozinho legendado com um trecho super bacana do especial do Chris Rock para a HBO (Chris Rock Never Scared) onde ele comenta exatamente essa coisa das letras de Rap/ Hip Hop. Vale muito a pena.

Frase do post:

“Se nao conseguir a fama, seja infame” (Chicago)

Eu indico:

– Star Wars: O Despertar da Força

*Foto do filme O poder do ritmo.

CANALHA ASSUMIDO

Eu sou uma pessoa que não tem nada contra os canalhas. Cada um é o que é, independente do que eu acho.  Mas uma coisa é certa, canalha enrustido, esse sim eu não aceito!! Só que neste post não vou me aprofundar nisso.

por-um-triz

O sujeito é um canalha, assume sua condição, tem amigos canalhas, acha cool. Você, sabe-se lá porque, tem uma vontade enorme de sair com ele. Ora… uma vez só. Uma inofensiva vez. Esta vontade louca pode ser por inúmeros fatores como ele ter um Mojo sensacional, ser o que há de mais sexy, a propaganda que fazem dele ser a melhor possível.

Sair com um homem desses é ter que assumir todas as consequências disso, afinal, você não está sendo enganada. Vocês se conhecem, saem, dançam, bebem, transam… ou somente ficam. Tudo é maravilhoso! Aquele blá blá blá de “a gente não manda no coração”, pode até ser verdadeiro mas é o mesmo que dizer: -Esse cachorro morde! E você não conseguir ficar sem cutucar o bicho!

Saber que está sobre areia movediça e mesmo assim continuar andando é suicidio. Assim como, se apaixonar por um canalha assumido. Na maioria das vezes ele só quer ser seu michê ou no máximo um ficante fixo e vai lhe tratar como tal. Se você é independente emocionalmente e for capaz de lidar com essa situação vá em frente!!! Mas por favor, não me venha com a maluquice de achar que com o tempo ele vai mudar e tal. Mulher não muda homem!!!! E vice-versa. Ninguém muda ninguém!! A pessoa só muda por vontade própria. Mas se curte esse tipão: Use e Abuse de todas as formas que a imaginação permitir.

Frase do post:

“Eu posso ser idiota mas eu sei o que é amor!” (Forrest Gump)

Eu indico:

– Chet Faker – Love & Feeling Live Sessions

– Filme La vie d’Adèle (Azul É a Cor Mais Quente)

 

*foto do filme Por um triz

TIPOS DE MOJO

Se você já é um leitor(a) assíduo do meu blog, sabe que o mojo é um sex appel avassalador, uma sensualidade, um charme a flor da pele, algo impossível de resistir. É o responsável pelo poder que o personagem Austin Powers exercia sobre as mulheres.

10191

E por falar nisso, venho aqui falar sobre os tipos de Mojo:

Mojo Fraude: É aquele que você pensa ser O Cara. Ele é bonito, tem uma carinha de “te faço ver estrelas”, o tipo que te deixa cansada só de pensar em tudo que você gostaria de fazer com ele. Mas na hora do vem cá meu lôro, a coisa não é como você imaginava. Ele é todo atrapalhado, beija como se fosse engolir sua cabeça, um estica e puxa irritante. Malditas expectativas!

Mojo surprise: É aquele cara que você nem imagina que tem mojo e acaba te surpreendendo. Isso geralmente acontece quando você está em uma festa ou algo assim e resolve ficar com alguém. É bem provável que o seu nível etílico já esteja nas alturas e se interessa por um cara que aparentemente não é nada além de meio interessante. O papo dele é até bacana, mas só de olhar você saca que dalí não vai ter grandes emoções. É o mesmo que um parque de diversões de bairro… não é nenhuma Disney World mas mesmo assim garante uma diversão. Eis que surge a surpresa!! Não é que ele tem mojo?! Você é pega tão desprevenida que chega fica atordoada. E esses são perigosos demais, pois você fica tão no mundo da lua que se ele disser que se chama Brad Pitt você acredita.

Mojo Homeopático: Esse aí é até interessante. Você está com o dito cujo e nem acha essas coisas toda. Ele começa sem entusiasmar muito mas aos poucos vai mostrando todo o mojo que tem. A coisa vai fluindo sem você nem perceber… pra algumas esse é o melhor de todos!

Mojito: Esse daí só com muita paciência! Você, como uma pessoa sensível que é, sabe que lá no fundo deste ser, alí nas entranhas, entre o nada e o lugar nenhum, eis que descobre que ele tem um Mojito. Algo do tipo… parece que vai mas não vai, sabe?! Quando algo além da atração fisíca está envolvido, você tenta de todas as formas fazer aquilo dar certo mas tem horas que não adianta insistir… esquece e vamos em frente!

Personal Mojo: Sabe quando você e uma amiga já ficaram com o mesmo cara e só souberam depois? Sua amiga achou ele uma fogueira em brasa e você… bem, você achou um freezer de bar. Provavelmente está lidando com um personal mojo no melhor estilo, pra cada panela há uma tampa (pra quem se acha uma panela destampada). E isso deixa outra pergunta no ar: Mojo é algo relativo? Tomara que sim, principalmente se você não tem mullets!

*Leia o outro post A relação entre Mullets e o Mojo.

Frase do post:

“Estou temporariamente louca” (O amor não tira férias)

Eu indico:

  • The Kooks – Bad Habit

 

RELAÇÃO ENTRE MULLETS E MOJO

Reza a lenda que mais de 50% dos homens que têm mullets, têm mojo¹. Não falei 100% porque sempre existe a margem de erro e claro, as exceções que comprovam a regra. Eles normalmente tem um mojo avassalador, sem contar a velha máxima que quem tem mojo, não sente frio na nuca!!! Dúvida? É só olhar um dos maiores pegadores do Brasil, atravessando décadas, o Fábio Júnior… mostrando que mullets e mojo são quase inseparáveis.

Quando era mais nova sempre gostei de desenhar, eu desenhava sobre tudo, e todos os personagens que eu desenhava tinha mullets, seria coincidência?

Austin-powers

Falam por aí que os mullets jamais sairão de moda, outros dizem que já saiu faz tempo… mas é fato que esses cabelinhos fizeram muita moda nos anos 80 e ainda permanecem vivos na cabeça de gente como o rei Roberto Carlos (com mullets grisalhos). Você lembra dos mullets estilizados do Chitãozinho e Xororó? O do Zéze de Camargo tinha o famoso “pega rapaz” na testa. Ah, os “mullets de cinco” utilizados por boys band tipo Menudos, Polegar, Dominó(por que nos filmes dos Trapalhões o Afonso sempre pegava a Angélica?) … também eram sucesso. Ora… não dá pra esquecer os famosos mullets do cenário mpb – pagode – meio pop – romântico do Alexandre Pires na época do Só Pra Contrariar!

Depois a medida que aprendi a desenhar melhor, melhorou meu traço e tal, fui abandonando os mullets nos personagens.

Ai ai, os mullets revolucionários que pousaram na cabeça do Che, também passaram pela cabeça do Itamar Franco que criou a idéia do mullets invertido… imitando um topete igual ao do Elvis. Os mullets hollywoodianos como os dançantes do John Travolta, o mais tosco pertencia ao Chuck Norris e o mais sábio, ao mestre McGyver!

E o Walderrama? Mullets loiros em formato macarrão parafuso? Concorria diretamente com os do Higuita e do Oséas do Palmeiras (como ele corria 90 minutos de jogo sem desmanchar aqueles cachos?). Uma vez desenhei um Walderrama, ficou hilário, mas quem se importa?

Esses exemplos só mostram que quando os mullets estavam no auge, muita gente sucumbiu a eles. Mas provavelmente isso só deu certo porque colocou pra fora também, o mojo de cada um deles. Mas uma coisa é certa… não vá deixando seu cabelo crescer achando que por isso vai ganhar mojo como plus. Mojo é algo pessoal e intransferível. E se mesmo assim, sem mojo, você tentar virar cool usando mullets.. ao invés de Brad Pitt pode virar um Caubi Peixoto! E tenho dito!

¹ Mojo: Segundo o filme Austin Powers é um sex appel avassalador, responsável pelo sucesso do personagem. Uma força irrestível que dominava todas mulheres.

Jabá: O Hello Stranger foi premiado pelo site Zensation Design com o Curso Aprenda a Desenhar do Zero! Descobriram que gosto de desenhar e trabalho com isso. Lá você vai aprender como desenhar profissionalmente e tem dicas de como trabalhar com desenho. Pra quem gosta de desenho, super vale a pena conferir! Fica a dica.

Eu indico:

  • Flume & Chet Faker – Drop the Game

*Foto dos filme: Austin Powers.

SANDUÍCHE NATURAL

Ah, o verão! Eu gosto da primavera mas ainda prefiro o verão! Quando chega o mês de outubro eu já sinto tudo ficar mais colorido, tudo mais claro, o céu mais azul, o vento litorâneo ainda mais fresco. Havaianas no pé, miçangas coloridas, óculos escuros, aquele fim de tarde comendo acarajé com coca-cola; comer caranguejo, viajar, ir a praia…

007-contra-satanico-dr-no05

Mas eis que surge o grande problema nisso tudo. O biquíni! É inacreditável como duas pecinhas de roupa minimas (mesmo se o seu for super comportado) podem ficar tão caras! Mulher esperta e que gosta de praia, compra os seus no mês de julho – agosto. Mas como nem sempre tem modelos interessantes na baixa estação, as vezes, é melhor esperar.

Nessa brincadeira, comprar seu biquíni pode se tornar uma tarefa árdua e estressante. São tantos modelos maravilhosos, alguns maiôs chiquérrimos, tudo um luxo! Existem três coisas básicas a serem levadas em conta quando se compra biquínis e maiôs:

1. Tamanho: A melhor coisa que poderiam inventar foi a venda da parte de cima, separada da parte de baixo do biquini. Não sei se você tem esse problema mas algumas vezes você compra um tamanho M mas a parte de cima fica folgada e a parte de baixo apertada, ou vice-versa.

2. Modelos: Eu nunca gostei de ficar torrando no sol feito bacon na chapa. Sou adepta ao filtro solar mas gosto de pegar uma corzinha sim. Com aquele ar levemente bronzeado, de saúde mesmo. Mas para dar certo, você tem que preferir modelos parecidos. Não iguais, apenas parecidos. Já pensou você com três marcas de biquinis diferentes?! Você pode optar por usar modelos diferentes ou um maiô mais arrojado quando não ficar exposta ao sol, como em algum passeio, na piscina ou quando não tiver afim de sol, ficar na sombra mesmo.

3. Sanduíche Natural: Você sabe quando usa um biquíni que fazem seus sanduíches aparecerem? Os famosos sanduíches são aquelas gordurinhas que escapolem quando você usa um biquíni, por exemplo, que tem as laterais mais finas, como os de lacinho. Não fique achando que isso é coisa pra gordinha, porque quem é magra também tem sanduíche! Principalmente se tiver a péssima mania de comprar biquíni um numero menor do que o que realmente usa. Seja pra dar a aparência menor ou pra ficar fio dental. Mas cá pra nós, se você gosta de fio dental, compre um maldito fio dental e não um que não é mas você quer seja.

Quando alguns biquínis com as laterais mais largas, tivemos a oportunidade de sair do 8 ou 80. Hoje temos uma gama de opções, o importante é se sentir bem consigo mesma, seja com um micro biquíni ou com um maior totalmente fechado! E os sanduíches são coisas que preocupam somente algumas mulheres e os homens não estão nem aí. Pelo contrário, não importa nem se você está acima do peso, os homens querem mais é te ver de biquíni. Por isso, seja feliz! E tire seu biquíni do armário!

Frase do post:

“Eu não tenho gordura nem na cabeça Rui… Deus fez uma lipoaspiração no meu cérebro!” (Os normais)

Eu indico: 

– Quer saber o medelo de biquíni ideal para o seu corpo? Olha essa matéria da revista Boa Forma e veja todos os modelos que são como uma luva pra você.

– Foto é uma questão de ponto de vista. Não acredita? Então olha isso.

 

*foto do filme 007 contra o satânico Dr. No

ANO PAR

Existe uma teoria que paira no ar mas acredito que pouca gente conhece. Eu nasci em 1982, logo meu ano de grandes realizações ou de dar início a elas, é em anos pares! (Se você nasceu em ano ímpar, seu ano de realizações amorosas é ímpar também)

sexandthecity

Nesse contexto, os anos pares, são ideais para você se apaixonar e normalmente é quando acontece os grandes encontros de amor. Essas coisas poderiam passar despercebidas ou serem encaradas como mais uma crendice popular … então fiz uma pequena retrospectiva da minha vida amorosa. E realmente, foram nos anos pares que as coisas ligadas ao coração foram bem mais significativas (Este é o momento das pessoas com as quais me relacionei nos anos pares se sentirem o supra sumo da criação divina e o dos anos ímpares se enforcarem na cueca).

Seguindo por essa lógica, nos anos pares, você embarca em um romântismo maior, o sentimento fica mais forte e tudo mais ligado a paixão. E se você está sozinha… fica bem mais propensa a entrar em frias, ficar meio deprê com facilidade, se sentir ainda mais só. Bem, é importante lembrar que não é porque o ano é par que você vai se apaixonar ou conhecer o amor da sua vida. Não é uma obrigação. Só que os relacionamentos que tiver nesse período serão mais significativos de certa forma; seja de uma noite, uma semana, um ano inteiro…

Por isso, olhos atentos! Tire seu binóculo do armário e aproveite as oportunidades! Mas muita calma… por ser um ano em que está mais carente … cuidado pra não cair na lábia dos cafas. Liga o radar!!

Frase do post:

“Se saia, viu? Se saia!” (Ó pai ó)

 

Eu indico:

– Não sei já indiquei antes mas sempre que assisto dou gargalhadas! Este clipe feito pela equipe do VaiVocê, da música Adultério do Mr. Catra. Assista AQUI. Mas caso eu tenha indicado já… deixo outra opção, a do clipe Beber, cair e levantar.

 

*foto do filme Sexy and the city.

SOLTEIRA SIM, ENCALHADA JAMAIS!

Olá, espalhafatosa leitora!

Você é bonita, inteligente, bem humorada e tem personalidade. Mas aquele insistente adjetivo que você não consegue deixar pra trás: Solteira!vickycristinabarcelona

Cá pra nós, não pode ser tão ruim assim. Mas se você se incomoda tanto com isso, pode tentar reverter a situação. E por favor, tente se controlar. Por mais que você esteja desesperada, não deixe transparecer nem olhe os homens a sua volta como um leão olha pra um cervo. Essas coisas ficam escritas na testa… Tô Desesperada!

Antes de qualquer coisa, se livre desse adjetivo: Solteira. Você não é solteira, simplesmente está solteira. O verbo utilizado muda completamente a situação. Por isso mesmo não vai ficar dando golpe de karatê nas encalhadas que lutam pelo bouquet da noiva e nem pense em dar em cima de vários caras ao mesmo tempo pra que desses, um, dê o retorno esperado. Não se permita ficar doida.

Agora com o verão chegando, pense que você pode usar tudo a seu favor. Cuide de você, faça um exercício legal ou entre numa academia, vá ao salão e passe horas tratando do visual, gaste dinheiro com você e só com você. Aproveite suas amigas e saia com elas pelo simples fato de curtir umas as outras. Se sinta bonita e atraente. Paquere muito. Vire um imã pra coisas boas e pessoas boas. Quando você pára de pensar naquilo que lhe falta e pensa apenas no que você tem… simplesmente fica magnetizada. Quando você não tem um namorado, ficante, ficante fixo, paquera, quebra-galho… só sobra uma coisa: Você! Cuide-se.

Frase do post:

“Nos vemos em outra vida, quando formos gatos.” (Vanilla Sky)

Eu indico:

– Reportagem da revista nova: 10 maneiras de conquistar o gato ideal

– Quer dar muitas risadas? Escute a pegadinha que o Mução faz pelo telefone. Ele é super famoso aqui no Nordeste. Eu indico a pegadinha Casca de Ferida.

– Não esqueça que o endereço do blog mudou. Agora é: http://www.hellostranger.com.br/   então mude o endereço do feed (basta clicar no banner escrito Assine meu RSS, aí ao lado) e mude também endereço do link, caso você tenha linkado este blog no seu. Se quiser colocar o banner do Hello Stranger no seu blog, o código está na barra lateral, à direita!

*Foto do Filme Vicky Cristina Barcelona

WOODY ALLEN E OS MOTIVOS PARA ACREDITAR

Olá, periculoso leitor.

Damos prosseguimentos à esta pequenina revista eletrônica que você tem em mouse e atualizamos a home com um post sem muita utilidade, mas que quebra um galho na hora da leitura.

Aproveitando que este blog sempre foi um espaço dedicado à cultura, vamos hoje falar de um filme que vi recentemente, intitulado: Meia-noite Em Paris.
meia noite em paris
Meia-Noite Em Paris é um filme de Woody Allen feito para pessoas que… Gostam de Woody Allen. Achei curioso esses dias alguém ter dito “As pessoas falam que viram ‘o novo do Woody Allen’ só pra se aparecer! Por que não falam só o nome do filme?”. Minha amada alma revoltosa, as pessoas falam “o novo do Woody Allen”por que ele não é um diretor qualquer e a partir do momento em que você fala o nome do diretor, pronto, todo mundo já sabe (ou deveria saber) que tipo de filme você assistiu, não precisa nem dizer o nome da película.

Acho que uma fineza inebriante dizer “película”.

Mas o que é importante neste filme, não obstante a cambada de bicho à toa que fica caçando defeito onde não tem, é que com ele voltamos a acreditar em várias coisas:

  1. No amor.
  2. Na época em que vivemos.
  3. No Woody Allen.
  4. No Owen Wilson.

Sempre acreditei em todos os itens acima listados, mas curti demais poder reafirmar estes sentimentos, como quem sobe no altar e renova os votos do matrimônio, aquela vibe bonita de fé na vida e outros sentimentos não listados, mas fácilmente encontráveis no cache do Google.

Woody Allen é um diretor que, assim como a mortadela e o cupcake, ou você ama ou você odeia. E se você ama, perdoa tudo. E se você odeia, dá control alt del e vamos fingir que você nunca leu este blog. Por que eu amo. Amo demais, amo com todas as forças da minha alma. Fosse o coração uma mesa de colégio, escreveria “luv wud” no cantinho esquerdo. De caneta Bic, carcando a mão mesmo.

Woody Allen é legal por que é seguro.

Por que Allen é repetitivo, ele está há anos batendo na mesma tecla. O que é o amor, qual cidade é mais bonita de se viver, por que as mulheres fazem os homens de gato e sapato, ser judeu é uma qualidade ou um sentimento. Quem gosta de Allen se diverte vendo ele questionar tudo isso, sem achar resposta, em seus filmes. Em nem todos ele consegue manter o foco, de vez em quando rolam uns deslizes, mas, como disse, quem ama perdoa tudo. Em se tratando de Woody Allen, importante salientar.

Pois bem, após alguns deslizes e musas questionáveis, eis que Allen retorna com Meia-Noite Em Paris, filme fofo e divertido que tem como protagonista Gil, interpretado pelo narigudinho-problema, Owen Wilson.

Owen é o cara certo metido em um milhão de filmes errados. Fosse eu uma poeta do mundo do cinema, diria que Owen fez tantos filmes errados para poder merecer um filme certo, que é Meia-Noite Em Paris.

Despido de toda aquela necessidade de ser engraçado que os blockbusters exigem dele, em Meia-Noite… Owen é o alter ego perfeito de Woody Allen e brilha, cintila, reluz e samba na cara de todos que um dia disseram que ele não poderia ser nunca um bom ator. Ele é. Ele é só um pouquinho perdido e tem um empresário ruim, eu acho.

Tipo você aí. Perdidinho na vida, tomando uma série de decisões ruins e levando porrada. Agindo certo quando não tem ninguém vendo. Mas em segredo, alguns ainda acreditam em você.

Eu acredito em Owen Wilson. No Woody Allen. Na nossa época. Eu acredito no amor. E depois de ver o novo filme do Woody Allen (chora, hater) eu acredito ainda mais em tudo de bonito que a vida tem. E que só Allen, só ele, sabe mostrar enquanto engasga, hesita, comove e contagia na forma de Owen Wilson, nas telonas.